top of page
Comercio-exterior-contenedores-1920.jpg
IMG_8108 copia.JPG

Miguel Ruiz

Presidente Camebra

​Por outro lado, a redução do fluxo dos investimentos é um dos fatores-chave que explica a recente desaceleração das economias latino-americanas. Se o investimento foi um elemento crucial para o crescimento em 2010 após a crises de 2008-2009, a sua contribuição para o crescimento em 2014 foi menor.
 
A relação entre o México e o Brasil, que são as duas maiores economias da América Latina (mais de 65% do PIB bem como da população) deverá se consolidar nos próximos cinco anos, adaptando-se à nova realidade disruptiva, onde adicionalmente os blocos do Mercosul (Argentina, Brasil, Uruguai, Bolívia, Paraguai e Venezuela) e a Aliança do Pacífico (Colômbia, Chile, México e Peru) começam a alinhar-se e estabelecer diálogo, considerando-se o complexo ambiente que a região enfrenta.
 
Por isso reafirmo nosso compromisso, e muito me orgulha comunicar que, graças a vocês, nossos sócios, parceiros e amigos, bem como ao trabalho conjunto de todos os que formam parte da CAMEBRA, estamos desenvolvendo ações e estratégias que possam mitigar os riscos, contornar as dificuldades e maximizar o potencial dos investimentos.
 
Saudações
 
Miguel Ruiz      

bottom of page